janeiro

Os resíduos recicláveis de embalagem representam uma parte significativa dos resíduos urbanos produzidos pelos mais de 300 mil habitantes dos 19 municípios, que compõem a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB). A separação para reciclagem destes resíduos urbanos, é indispensável, para benefício do meio ambiente e da qualidade de vida da população.
Promover a adoção de boas práticas de separação dos resíduos recicláveis de papel, cartão, plástico, metal e vidro, aumentando a reciclagem destes materiais e evitando a sua deposição em aterro, é o principal objetivo do Plano de Sensibilização e Educação Ambiental (PSEA), que a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão está a desenvolver junto da população dos 19 municípios que a compõem.
A AMRPB tem feito um forte investimento na modernização e requalificação dos equipamentos e infraestruturas do sistema de gestão de resíduos urbanos e tem sido notória a adesão da população à separação dos resíduos recicláveis, mas ainda há muito a fazer! (Saiba mais)

Campanhã solidária “Separar para Ajudar”

A solidariedade é um dos pilares desta Ideia com Futuro – Reciclar no Planalto Beirão, ao separar os seus resíduos recicláveis está a contribuir para ajudar uma instituição de solidariedade social da região do Planalto Beirão.

Município de Seia apresenta o projeto-piloto PAYT

O Município de Seia inaugurou 10 novas ilhas ecológicas equipadas com tecnologia PAYT. Este projeto visa aumentar a separação dos resíduos recicláveis e reduzir a quantidade de lixo indiferenciado que é depositado em aterro, permitindo, com isso, no futuro, reduzir a tarifa de resíduos.

na separação seletiva de resíduos recicláveis
Enquanto cidadãos responsáveis e conscientes dos problemas ambientais existentes no nosso planeta, é um dever de todos fazer a separação e reciclagem dos resíduos de papel, cartão, plástico, metal e vidro.  
A reciclagem permite transformar resíduos em novos materiais ou novos produtos. Através deste processo, os materiais que teriam como destino o aterro sanitário podem ser reaproveitados e ganham uma nova vida.
Ao separar os resíduos está a contribuir para: 
Poupança no uso de matérias-primas Ao utilizar a matéria-prima proveniente da reciclagem dos resíduos, evita-se a extração de nova matérias-primas da natureza e contribui-se para a poupança e preservação dos recursos naturais. 
Poupança no consumo de água e energia O processo de extração, tratamento e transporte das matérias-primas acarreta custos elevados. Fabricar produtos a partir de matérias-primas virgens consome mais água e energia do que fabricá-los a partir da reciclagem de resíduos.
Redução da deposição de resíduos em aterro Ao fazer a separação e deposição seletiva dos resíduos recicláveis contribui para a redução da quantidade de resíduos depositados em aterros sanitários.
ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA REGIÃO DO PLANALTO BEIRÃO

Uma Associação de Municípios unida em torno da moderna gestão dos resíduos urbanos

A Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB) surgiu, em 1991, da necessidade conjunta de encontrar soluções inovadoras e sustentáveis para a gestão, tratamento e valorização dos resíduos urbanos provenientes dos 19 municípios da região do Planalto Beirão.

Constituída por municípios dos distritos de Viseu, Guarda e Coimbra, a AMRPB tem feito uma grande aposta na valorização e reciclagem, em prol da sustentabilidade e na melhoria da qualidade de vida dos mais de 300 mil habitantes dos 19 municípios que a compõem.